Ácido palmítico inibe a liberação de hormônios que sinalizam a hora de parar de comer

Pesquisadores da Universidade do Texas descobriram um tipo de gordura que age diretamente no cérebro e parece explicar por que é tão difícil reprimir a gula. O estudo mostrou que o ácido palmítico, um tipo comum de gordura saturada, é extremamente eficaz em inibir a liberação de leptina e insulina, hormônios que sinalizam para as células do corpo que é hora de parar de comer.
Abundante na carne vermelha, no leite e seus derivados, o ácido palmítico foi testado em roedores e comparado ao ácido oleico, um tipo de gordura insaturada encontrada no óleo de oliva, por exemplo, e considerado mais saudável. As duas substâncias foram injetadas diretamente no cérebro dos animais, aos quais, em seguida, foi oferecido um pequeno banquete. Os que receberam o ácido palmítico comeram mais e durante mais tempo. Além de reforçarem a ideia de que as pessoas devem diminuir o consumo de gordura saturada, os pesquisadores ressaltam a importância da descoberta para a compreensão dos mecanismos neurais da obesidade. O resultado da pesquisa foi publicado no Journal of Clinical Investigation.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Duloxetina: para tratamento de dores neurogênicas e enxaquecas.

Exame de urina

Equimoses